Novas orientações da Diocese de Luz

O Papa:
junho 8, 2020
Programação para a Próxima Semana
junho 12, 2020

Novas orientações da Diocese de Luz

Novas orientações da Diocese de Luz: as celebrações sem a presença do público seguem até o dia 26 de junho

A retomada das celebrações com a presença dos fiéis estão previstas para o sábado, 27 de junho. Com isso, todas as paróquias deverão seguir as instruções de acordo com o decreto abaixo
Reunimos-nos, aos 03/06/2020, através de plataforma digital, bispo diocesano, vigário geral, coordenador diocesano de Pastoral e vigários forâneos, para refletir e avaliar o contexto atual da crise provocada pela Covid-19 e nossa situação eclesial: partilhamos, aqui, nossas conclusões e encaminhamentos.
1. REALIDADE: Constatamos que, infelizmente, estamos em movimento ascendente dos casos de contágio e óbitos pela Covid-19 e, também no interior do nosso Estado, sendo que, no território de nossa Diocese já são mais de 300 casos confirmados. Portanto, mesmo que em alguns Municípios já haja permissão de flexibilização por parte das autoridades Municipais para a realização de celebrações com presença reduzida de fiéis, julgamos pouco prudente e inviável, neste momento, a retomada imediata de celebrações com maior número de fiéis, sem a devida preparação. Continuaremos, portanto, por mais 15 (quinze) dias, até o dia 26 (vinte e seis) de junho, com as celebrações transmitidas como já vem sendo feito e já orientado no Decreto 22/2020 e também através de comunicados pastorais já enviados. Que todos respeitem, por favor, esta determinação. Precisamos caminhar juntos como Igreja Diocesana, em comunhão!
2. PREPARANDO UMA NOVA ETAPA: Em nossa partilha sentimos o despertar de um momento novo e o diálogo com as Dioceses vizinhas confirmam esta perspectiva: é hora de nos preparar, cautelosamente, para uma nova etapa, já que, mesmo que a crise continue, em alguns municípios começa a haver certa flexibilização com recomendações e exigências. Constatamos também um crescente clamor por parte dos fiéis por participação.Assim sendo, lançamos o Projeto “DE NOVO EM COMUNIDADE”. Este será elaborado, a partir das Paróquias, com etapas, ações e atividades bem definidas, a fim de nos prepararmos para um novo modo possível de funcionamento, adaptando e ajustando nossos templos, comunidades, secretarias e demais estruturas, do melhor modo possível, segundo as orientações sanitárias de cada Município. Passos a serem dados:
1º – DIÁLOGO E PARCERIA COM AS AUTORIDADES CIVIS: Os Párocos busquem, por favor, imediato contato com as autoridades sanitárias e Comitê Municipal de Saúde para um diálogo. Uma vez que as Igrejas foram definidas como de atividade essencial e, desejamos respeitar as orientações das autoridades competentes, levantar e/ou propor a possibilidade de funcionamento gradativo, dentro das normativas cabíveis. Para isto, solicitar dos órgãos competentes assessoria, supervisão e orientações concretas, se possíveis documentadas, para a realização de celebrações com presença do número permitido de fiéis, levando em conta a devida e necessária segurança e prevenção. Ressaltamos que, este funcionamento seria somente em relação às Celebrações Litúrgicas.
2º – PREPARAÇÃO INTERNA: Munidos das orientações das autoridades sanitárias, tendo preparado os nossos espaços: 1) preparar nossas lideranças a partir do estudo das Orientações da CNBB para as Celebrações Comunitárias no contexto da pandemia Covid-19 (em anexo); 2) cada Paróquia, levando em conta o número daqueles que ordinariamente participam, organize, criativamente, a participação dos grupos, segundo a realidade e possibilidade, de acordo com as medidas sanitárias de prevenção; 3) Orientar a participação do povo, ajudando-o a superar o medo exagerado, que pode nos levar ao perigo de uma atitude antissocial e alimentar a confiança e esperança em Deus e a proteção de Nossa Senhora, para enfrentar com coragem esse tempo de provação; 4) Se oportuno e necessário pode-se aumentar o número de missas para possibilitar a participação de mais fiéis.
3º – CONSCIENTIZAÇÃO DOS FIÉIS: É necessário trabalhar a conscientização dos fiéis em geral para essa “nova” forma de participação e presença em nossas Igrejas: fazendo o uso de máscaras, álcool em gel, guardando o distanciamento e, que as pessoas do grupo de risco obedeçam às orientações, permanecendo em casa acompanhando as celebrações via transmissões. Por isto, é importante prosseguir com o mesmo esforço de transmissão das celebrações que vem sendo praticado. Importante também orientar nossos fiéis a respeitarem o número de pessoas para cada celebração conforme as condições e número de pessoas definido para cada local.
4º – RETOMADA DAS CELEBRAÇÕES: Qual o tempo para a elaboração e realização deste projeto e retomada das celebrações? Em torno de 15 (quinze) dias, de forma que possamos retomar as celebrações presenciais dia 27 (vinte e sete) de junho. Respeitando-se, evidentemente, o ritmo, o dinamismo, a criatividade e a realidade de cada Paróquia, assim como a legislação local. Nas cidades com mais de uma Paróquia, estas procurem caminhar juntas, com os mesmo critérios, para evitar desencontros e deslocamentos de pessoas de uma Paróquia à outra. Terminado o trabalho preparatório, favor informar ao Vigário Forâneo e/ou à Cúria Diocesana.
5º – DAS RESPONSABILIDADES: cada Pároco, assumindo a responsabilidade que lhe é própria, acompanhará, vigilantemente, a realidade local, regional e nacional, informando ao Vigário Forâneo e a Diocese qualquer situação nova de agravamento do quadro da pandemia, o que nos fará avaliar e repensar as medidas tomadas.
Dado e passado na Cúria Diocesana de Luz, aos 10 dias do mês de junho do ano de 2020, sob nosso selo e sinal de nossas armas.
Dom José Aristeu Vieira
Bispo Diocesano de Luz
Prot. N°. 500 Reg. N°. 500/2020
Livro N°. RG – VII – Fls. N°. 69
Pe. Marcos Tiago da Silva
Fonte: Diocese de Luz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *