Data : 02/09/2017

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Homilia Dominical 03.7.2017

Todas as leituras falam que a vida é livre, mas encontra seu sentido pleno somente se for “perdida” por causa de Deus e por causa do projeto divino (Evangelho). O termo “perder a vida” é forte e agressivo para nossos dias, quando tudo se faz para ganhar mais vida e ter melhor qualidade de vida. Qual o sentido secreto desta expressão de Jesus que traduz a perda da vida como um ganho? (Evangelho).

A chave do entendimento encontra-se no modo como Jesus compreende a vida. Viver, para Jesus, é fazer a vontade do Pai em todos os momentos da existência, mesmo que esta lhe exija passar pela morte. Assim compreendemos a confusão que Pedro arrumou ao tentar persuadir Jesus para que considerasse a vida de outra maneira, menos exigente e mais tranqüila (Evangelho). Pedro, sem saber, repetia a mesma proposta feita por
Satanás no início da vida pública de Jesus, quando aquele lhe propôs o caminho do espetáculo e não o da cruz (cf. Mt 4,1-10). Viver deste modo era contestar de frente o projeto de Deus, coisa que Jesus recusa terminantemente a ponto de expulsar Pedro de diante de si, por causa de tais idéias: “Vai para longe Satanás! (…) Porque não pensas as coisas de Deus, mas as coisas dos homens!” (Evangelho).

São Paulo, na 2a leitura, bate na mesma tecla e incentiva os cristãos a terem uma nova mentalidade, um novo jeito de pensar para ser possível compreender qual a vontade de Deus. É assim que compreendemos a proposta paulina de transformar a vida numa oferta agradável a Deus. Não basta oferecer ritos, por mais belos que sejam, é a vida que precisa ser um sacrifício, quer dizer, ser uma oferta feita com atitudes e com pensamentos que sejam de acordo com o pensamento de Deus (2a leitura). Na dimensão vivencial cristã, o modo de viver e de pensar deve demonstrar — testemunhar — que somos pessoas que pertencemos a Deus, que fomos seduzidos por Deus, como diz Jeremias (1a leitura) e que em Cristo encontramos a vida (Evangelho). 

P. Marcelo Alves dos Reis SCJ
pároco da paróquia São Vicente Férrer
Formiga – MG
Diocese de Luz
reitorscj@hotmail.com